Fatel

Notícias

Contabilidade para factorings: organização e desenvolvimento

Todos os anos, mais de mil empresas registram suas atividades no sistema brasileiro de desenvolvimento mercantil

Autor: Marcos ApóstoloFonte: O Autor

Todos os anos, mais de mil empresas registram suas atividades no sistema brasileiro de desenvolvimento mercantil, segundo a Associação Nacional de Fomento Comercial (Anfac). As factorings, como são conhecidas essas empresas, movimentam bilhões de reais, anualmente, além de gerarem diversos postos de trabalhos diretos e indiretos no País.

O objetivo principal de uma empresa de factoring é o fomento mercantil, ou seja, estimular o crescimento e assessorar pequenas e médias empresas em seus negócios, antecipando os créditos gerados por vendas a prazo. Por ser uma atividade de alta complexidade, o processo de factoring soma prestação de serviços com compra de ativos financeiros, o que exige o acompanhamento de uma empresa de contabilidade especializada neste tipo de atendimento.

Além de enfrentar dificuldades fiscais para cumprir todas as exigências legais particulares a esse segmento, sem a atuação de um contador seria impossível a coleta de informações – afinal, essas informações são obtidas com o domínio sobre despesas, receitas e resultados. Vale ressaltar ainda que as factorings só podem ser enquadradas no Lucro Real, que é o sistema tributário mais complexo existente no universo de apuração de impostos.

Por meio da contabilidade, a empresa sabe o valor exato de seus ativos, passivos, receitas, custos e despesas, a rentabilidade e lucratividade do negócio. Desta forma, é possível realizar um bom planejamento tributário e atender a todos os requisitos exigidos pela lei.

Podemos dizer que a contabilidade é fundamental para o sucesso de uma empresa, uma vez que, de nada adianta ter sucesso comercial, mas registrar problemas causados no departamento tributário. Neste sentido, o conhecimento de uma empresa de contabilidade sobre Lucro Real é de extrema importância, porque a grande e principal diferença de empresas comuns para factorings é que elas não podem escolher a forma de tributação, ou seja, elas necessariamente são tributadas pelo Lucro Real.

A contabilidade também se faz necessária no processo de organização e arquivamento de informações fiscais. A fiscalização realizada pela Receita Federal pode ocorrer em até cinco anos, ou seja, documentos fiscais devem ser mantidos em segurança e organizados em locais apropriados para que não haja transtornos no futuro.

Com o crescimento cada vez maior no número de factorings, fica clara a necessidade de profissionais se especializarem no atendimento a este tipo de empresa e com a contabilidade não é diferente. O conhecimento sobre tributos específicos, gestão contábil e gestão fiscal voltados a esta área é essencial para a organização e desenvolvimento tanto da empresa quanto do escritório de contabilidade.

*Marcos Apóstolo é sócio-administrador da Itamaraty Contabilidade & Auditoria

Últimas Notícias

  • Empresariais
  • Técnicas
  • Estaduais
  • Artigos

Agenda Tributária

Período: Julho/2019
D S T Q Q S S
 010203040506
07080910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Cotação Dólar