Fatel

Notícias

Seguro para pequenas e médias empresas pode ser a salvação do empreendedor

Apesar de todo empreendedor considerar os riscos que envolvem o seu negócio, muitos não avaliam ter uma proteção importante, que é o seguro para pequenas e médias empresas

Ao tomar a decisão de montar um negócio, um empreendedor sabe que deve levar uma série de fatores em conta. Também sabe que alguns riscos devem ser tomados. No entanto, há alguns – bem perigosos - que podem facilmente ser evitados com um seguro para pequenas e médias empresas.

Apesar de todo empreendedor considerar os riscos que envolvem o seu negócio, muitos não avaliam ter uma proteção importante, que é o seguro para pequenas e médias empresas. Isso acontece pela cultura brasileira da remediação. Olhamos para o problema somente após ele acontecer e deixamos a prevenção de lado.

É claro que a melhor maneira é se precaver para não ter que utilizar o seguro, no entanto, há situações em que o controle está totalmente fora do alcance e, muitas vezes, uma situação que parecia simples de ser resolvida, pode simplesmente acabar com o empreendimento.

O pequeno e médio empresário, por lidar com uma série de pessoas através da sua rede comercial, está muito mais suscetível a riscos do que uma pessoa comum. Funcionários, clientes, fornecedores, governo e todo o processo envolvido por esses entes pode acarretar em um problema caso haja uma falha.

Entre os maiores problemas que podem acontecer, podemos citar: incêndios, falhas estruturais, desabamento, quebras de contrato por parte dos fornecedores, problemas com funcionários, processos trabalhistas e civis, acidentes que podem ocorrer dentro do seu espaço, lucros cessantes, etc.

Todos são apenas uma pequena parcela do que o pequeno e médio empresário corre o risco de enfrentar. Quando qualquer um desses problemas ocorre, o prejuízo pode ser tão grande que pode resultar no fechamento da empresa.

Um seguro para pequenas e médias empresas pode, simplesmente, salvar a empresa da falência. Isso porque, dependendo do que aconteça, todo o processo produtivo acaba ficando comprometido. Imagine um empresário que tenha dois funcionários, por exemplo, e ocorra que os dois enfrentem problemas que exijam afastamento do trabalho. O revés pode ser enorme caso ele não possua seguro.

Um cliente que se sinta ofendido ou que se machuque em uma loja, por exemplo, pode requerer uma indenização muito alta. É possível que o valor impossibilite o empreendedor de continuar com a sua atividade comercial.

O lado bom de um seguro voltado para a pequena e média empresa é que ele consegue atender com precisão às necessidades do contratante. As apólices podem ser personalizadas, barateando o custo do seguro para o negócio e ajustando-o de acordo com a realidade financeira e de riscos.

Há configurações de seguro para pequenas e médias empresas que não custam 1% do faturamento anual da companhia. É irrisório em relação à proteção e à segurança que o empresário usufruirá. Se todos fazemos o seguro do carro, um bem caro e que tanto estimamos, por que não ter o mesmo zelo e cuidado com o próprio negócio?

Últimas Notícias

  • Empresariais
  • Técnicas
  • Estaduais
  • Artigos

Agenda Tributária

Período: Dezembro/2018
D S T Q Q S S
      01
02030405060708
09101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Cotação Dólar