Fatel

Notícias

O que é criptografia e como está presente em nossas vidas?

Criptografia é a codificação de mensagens, evitando que sejam lidas por pessoas indesejadas. Embora essencial, não percebemos como já faz parte do nosso dia a dia.

A criptografia é utilizada ao enviarmos mensagens no Whatsapp e Telegram, seja ela confidencial ou não. Deste modo, apenas nosso destinatário consegue abrir esta mensagem.

Você já deve estar cansado de ouvir que nossos dados são valiosos. Diante disso, as grandes empresas de tecnologia têm o poder de influenciar nossas vidas. Entretanto, a internet é aberta, portanto toda informação fica disponível para indivíduos, organizações e governos.

Se o cenário parece assustador, seria ainda mais caso a criptografia não existisse. Nesse sentido, serve para proteger nossa privacidade.

O que é criptografia?

A criptografia é uma técnica para comunicação segura, onde a informação transmitida é transformada em um código. Essa mensagem criptografada só consegue ser aberta por quem possuir a senha correta. Somente desta maneira é possível decodificar a mensagem.

No império romano, Júlio César utilizava formas primitivas de criptografia para esconder suas táticas militares. Esta estratégia também foi utilizada na Segunda Guerra Mundial, embora utilizando máquinas e modelos matemáticos mais complexos. Ou seja, não se trata de uma invenção recente.

A palavra “cripto” pode parecer assustadora, mas qualquer criança utilizando mensagens codificadas em jogos está fazendo exatamente isto. Quer se aprofundar um pouco mais no assunto? Recomendo o artigo que a equipe do Mercado Bitcoin escreveu, sobre privacidade através da criptografia.

Onde a criptografia é utilizada?

Quando passamos nosso cartão de crédito no posto de gasolina, a maquininha recebe uma mensagem criptografada do cartão. Em seguida, envia outra mensagem criptografada ao banco que autoriza o crédito.

As conversas de vídeo no Zoom ou Google Meet também são criptografadas. Quando ligamos nossos fones de ouvido bluetooth, somente estes dispositivos tem acesso ao nosso celular. O motivo? A informação enviada aos fones é criptografada.

A criptografia do Bitcoin e criptomoedas é a mesma utilizada por bancos, governos e grandes empresas. De fato, buscam proteger dados e informações.

Como funciona a criptografia?

Na sua forma mais simples, a criptografia simétrica utiliza a mesma senha para encriptar e desencriptar a mensagem. Apesar de exigir menos esforço computacional, é menos segura. Em outras palavras, um único vazamento irá comprometer todo o histórico de informação.

O problema, no entanto, não existe no caso da criptografia assimétrica. Esta também é conhecida como criptografia através de chave pública e privada. A primeira senha é responsável por encriptar a informação. A segunda funciona apenas para desencriptar a informação.

Deste modo, ninguém, além do próprio destinatário da mensagem, consegue decodificar a mensagem. Entretanto, o emissor precisa saber de antemão a identificação no sistema (chave pública) do destinatário.

O que é chave pública?

As chaves públicas (identificação) podem ser livremente compartilhadas. Em suma, são responsáveis por identificar o emissor e o destinatário das transações. Todavia, esta chave pública não serve para desencriptar mensagens.

No Bitcoin, a chave pública funciona como a agência e conta corrente do banco. Com esta informação em mãos, as pessoas conseguem depositar valores em sua conta. No entanto, é necessário a senha (chave privada) para realizar saques e transferências.

A importância das chaves privadas

A maioria dos sites de internet utiliza a criptografia para proteger dados sensíveis. Ao acessar um site seguro (https), você irá notar o símbolo de um cadeado no canto superior esquerdo de seu navegador.

O Whatsapp utiliza uma versão ainda mais complexa de criptografia, conhecido como protocolo “Signal”. Deste modo, garante a confidencialidade e autenticidade nas mensagens.

O aplicativo, no entanto, confia no seu telefone para gestão dessas chaves. Deste modo, o Whatsapp não tem como saber se o aparelho está com algum vírus ou software malicioso. Embora o uso da criptografia seja transparente para o usuário, ficamos dependentes do Android, iOS, ou sistema operacional do smartphone.

A criptografia no Bitcoin

Bitcoin é uma rede mundial de computadores, portanto, não há um agente central controlando as transações. Deste modo, é conhecido como rede descentralizada, ou ponto a ponto.

Por se tratar de uma criptomoeda muito valorizada, seus usuários mais experientes fazem questão de administrar as próprias chaves privadas. Existem carteiras (wallets) de celular que funcionam de maneira similar ao Whatsapp, cuidando da criptografia para o usuário. No entanto, conforme explicado acima, isto nos torna dependentes do sistema operacional do aparelho.

Últimas Notícias

  • Empresariais
  • Técnicas
  • Estaduais
  • Artigos
  • Melhores

Agenda Tributária

Período: Outubro/2020
D S T Q Q S S
    010203
04050607080910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Cotação Dólar